Portugal pretende reforçar presença

naval em São Tomé e Príncipe

http://jornaltransparencia.st/

São-Tomé, 17 Abr. (STP-Press) -O secretário de Estado da Defesa Nacional português, Marcos Perestrello, disse, esta terça-feira, na capital são-tomense, que Portugal quer reforçar e ter uma presença mais permanente de meios navais nos mares sob jurisdição de São Tomé e Príncipe, soube-se, no país.

Marcos Perestrello que se faz acompanhar, na sua deslocação ao arquipélago, do chefe de Estado-Maior da Armada portuguesa, o almirante António Silva Ribeiro, adiantou que "viemos reatar as negociações" entre os dois Estados, visando renovar o programa de cooperação técnico-militar, na área de defesa, para o triénio 2018 a 2020.

O governante português não tendo avançado o montante à volta do custo do programa, assegurou que o mesmo terá o seu principal foco, na área de segurança marítima e no reforço da guarda costeira de São Tomé e Príncipe, que é uma preocupação expressa do governo, e que "temos condições de melhorar e reforçar", explicou.

A visita de quatro dias de Marcos Perestrello ao arquipélago "é uma mais valia", considerou o ministro da defesa são-tomense, Arlindo Ramos, tendo justificado que o país tem um programa de cooperação militar com Portugal e avaliação dos resultados e consequente balanço são preponderantes. 

De acordo com o ministro de defesa são-tomense, a partir do novo programa o país espera aperfeiçoar alguns mecanismos já existentes, nomeadamente a manutenção dos faróis e outros.

Portugal e São Tomé e Príncipe têm vindo a cooperar não só no quadro da defesa mas também na educação, formação e cultura, saúde e assuntos sociais.

 

 

 

  Av. Marginal 12 de Julho – S. Tomé

Cidade de São Tomé – Telefone: n.º (00239) 2 222087 / (00239) 2 2223431- C.P. n.º 12 - E-mail:

© STP-PRESS. Todos os direitos reservados. © - web designer: João Soares

:: Política | Sociedade | Economia | Cultura | Entrevista | Desporto | Quem Somos | Contacto |  Arquivo |  Fórum ::