Novo Chefe da diplomacia são-tomense considera

prioridade reforma das Nações Unidas

http://stp-press.st/

São-Tomé, 21 Out –  O ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidade, Urbino Botelho, defendeu, nas últimas horas, que São Tomé e Príncipe é de opinião que  se deve acelerar a reforma em curso de todo o sistema das Nações Unidas, particularmente do Conselho de Segurança desta organização, soube-se, em São Tomé.

O ministro que discursava, por ocasião dos 71º aniversário de institucionalização das Nações Unidas, NU, considera que é tempo de a África fazer ouvir a sua voz, "enquanto um continente que desempenha  importante papel no equilíbrio do mundo", mudando a forma de organização do mundo "tornando-a mais democrática". 

O chefe da diplomacia são-tomense, na circunstância, aproveitou a ocasião e felicitou o novo secretário geral das NU, António Guteres, tendo-lhe formulado sucessos no novo cargo que considera espinhoso, mas prevê que "a excelente qualidade e experiências permitir-lhe-á trilhar o tão almejado caminho que se lhe coloca".

Tendo enaltecido o papel  desta organização mundial, particularmente dos seus 41 anos de existência no arquipélago, assegurou que " não nos restam dúvidas que esta organização tem sido um veículo ideal, para harmonizar o nosso mundo" e a mesma tem vindo a "respeitar diferenças, culturas, modelos e sistemas de governos, mas também de soluções inteligentes baseadas na cooperação geradoras de riquezas, prosperidade e uma paz duradoura para todos", lê-se na mensagem. 

O parecer de São Tomé e Príncipe, na voz do ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades, surge há escassos dias do seu empossamento ao cargo que seguiu com a passagem de pasta pelo seu sucessor, Salvador dos Ramos, este que considera a diplomacia são-tomense "um edifício a ser construído".

Fim/AD

 

 

 

  Av. Marginal 12 de Julho – S. Tomé

Cidade de São Tomé – Telefone: n.º (00239) 2 222087 / (00239) 2 2223431- C.P. n.º 12 - E-mail:

© STP-PRESS. Todos os direitos reservados. © - web designer: João Soares

:: Política | Sociedade | Economia | Cultura | Entrevista | Desporto | Quem Somos | Contacto |  Arquivo |  Fórum ::