Chuva Torrencial deixa prejuízos e promessa de estado de calamidade na Região Autónoma de Príncipe

São-Tomé, 19 Out ( STP-Press ) -Chuva torrencial fustigou a Região Autónoma de Príncipe, esta terça feira, provocando deslizamento de terra, desabamento de casa e inundações, tendo as autoridades regionais não descartarem a possibilidade de decretar estado de calamidade, soube-se, no país.

 
A enxurrada fez subir e transbordar as águas do rio Papagaio que atravessa a cidade de Santo António, arrastando detritos e inundando toda a cidade e arredores, inclusive o hospital Dr Manuel da Graça que ficou sem partes de medicamentos e equipamentos para tratamentos dos pacientes.
 
"É preocupante", considerou o presidente interino daquela parcela territorial, Francisco Gula, que se encontra a avaliar a situação, tendo augurado para o fim da intempere, porque caso "houver mais uma quantidade de água desta maneira", prevê declarar o estado de calamidade.
 
A intensidade da intempere desta terça-feira, que demorou mais de cinco horas, provocou cortes de corrente eléctrica e, segundo os residentes que fugiam pela eforia das águas, há mais de 40 anos não se assistia na Região este cenário, provocando pânico na população que viu perder os seu haveres arrastado pela eforia das águas do rio Papagaio.
 
Fim/AD

 

 

 

  Av. Marginal 12 de Julho – S. Tomé

Cidade de São Tomé – Telefone: n.º (00239) 2 222087 / (00239) 2 2223431- C.P. n.º 12 - E-mail:

© STP-PRESS. Todos os direitos reservados. © - web designer: João Soares

:: Política | Sociedade | Economia | Cultura | Entrevista | Desporto | Quem Somos | Contacto |  Arquivo |  Fórum ::